sexta-feira, 5 de novembro de 2010

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA "FESTA NO MAR COM PERFUME E PALHA-DA-COSTA" 2007





Esta exposição, intitulada “Festa no Mar, com Perfume e palha-da-Costa”, é uma homenagem que presto a Yemanjá, filha de Olokum (mar), mãe da maioria dos orixás, e ao senhor do ayiê (terra) Omulú-Obaluaê, filho de Nanã Burucu, que o abandonou quando criança, por ser doente, e que foi criado por Yemanjá.

Os pescadores prestam uma homenagem a Yemanjá no dia 2 de fevereiro, com a intenção de obter uma mesa farta de pescados durante todo o ano, assim como a paz e a saúde, festa à qual comparece o povo com a sua ardorosa fé, reunindo adeptos do candomblé, umbanda e de diversas religiões.

Obaluaê, quando mais novo, é representado no sincretismo religioso por São Roque, e é homenageado no dia 16 de agosto; Omulú, que é o mesmo, é homenageado no dia 17 de dezembro, sendo representado por São Lázaro. É o deus das pestes, da varíola e das doenças contagiosas, e o Orixá das Doenças. Seu corpo e rosto são cobertos com Filá (palha-da-Costa), daí sua ligação com os mortos, pois é ele quem vai cuidar do corpo sem vida, também conhecido como Xapanã. Nos rituais e nas festas, a pipoca, que é jogada sobre o corpo dos fiéis, significa as flores que curam as mazelas, doenças e pestes.

Registro neste trabalho fotográfico as imagens de fé do povo baiano nas suas crenças, sentindo de perto suas emoções, a magia da festa, o perfume do mar e o ritual e a peregrinação do Orixá da misericórdia, coberto de palha-da-Costa.

FOLDER

CONVITE



AGENDA CULTURAL

JORNAL
FOTOS DOS BASTIDORES DAS ENTREVISTAS DE EMISSORAS DE TELEVISÃO
ENTREVISTA GNT








É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.