quinta-feira, 12 de julho de 2012

PRAÇA 19 DE DEZAMBRO OU PRAÇA DO HOMEM NU POR LUCIANO LUCCI RAMOS


 Carinhosamente me refiro às esculturas da Praça 19 de Dezembro como: “Adão e Eva de Pedra”. É óbvio que essa forma pela qual apelidei as obras "Homem Nu", de Erbo Stenzel, e a "Mulher Nua", de Humberto Cozzo, que fazem parte do cenário da Praça. É por  apreço pela arte, com isso me sinto intimo do que é belo!


Tudo começou com a emancipação política do Paraná que ocorreu em 19 de dezembro de 1853, cem anos mais tarde em 1953 a Praça foi inaugurada entre as ruas Inácio Lustosa, Riachuelo e Avenida Cândido de Abreu. Pelo programa de obras publicas comemorativas do centenário. Além de contar com um obelisco de pedra, tem uma estátua do homem nu (que levou o apelido popular da Praça do Homem Nu), assim retrata o homem paranaense olhando em direção ao noroeste do Paraná, ou seja: o futuro. Existe também uma fonte d’água com formas sinuosas próximo ao mural de pedra com duas faces, na frente o painel em granito em alto relevo do artista Erbo Stenzel, e atrás revestido de azulejos azuis e brancos com gravuras dos episódios importantes sobre a história do estado paranaense por Poty Lazzarotto. O logradouro teve uma visita inesperada e polêmica no ano de 1972, encomendado para o Tribunal de Justiça a estátua da “Mulher Nua” da autoria de Humberto Cozzo que se encontrava nos fundos do Palácio Iguaçu. Com autorização da prefeitura foi transferida para a Praça 19 de Dezembro. Os autores das obras que já permaneciam no local, ficaram descontentes com o novo monumento. Por não pertencer ao conjunto arquitetônico original, diferenciando as proporções anatômicas da escultura.

Fotos: Luciano Lucci Ramos - Praça 19 de Dezembro - Curitiba-PR
 




















 
Fotos: Luciano Lucci Ramos


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.