terça-feira, 15 de janeiro de 2013

UMA GÉRBERA AMARELA NA MINHA VIDA!


Fui agraciado por uma linda flor amarela chamada mãe Gérbera. Ela vive plena, linda no canteiro do jardim. A Gérbera sempre foi minha companheira em todos os meus momentos da vida. Porque mesmo distante e solitária naquele jardim, ela é a mais bela das flores. Eu olhava admirava e não deixava ninguém tocar, não por egoísmo, mas por um genuíno amor! Regava com desvelo para proteger do sol. Daquela linda flor, eu presenciava brotar cada nova semente. E via nascer e crescer sempre uma nova esperança. Mesmo sem entender e compreender o motivo de eu estar ali, aqui ou acolá.

Aquela florzinha tão jovem despreparada pra assumir tanta responsabilidade... Sempre grandiosa na sua sabedoria e majestosa na sua dignidade de ser mãe. Como eu gostaria de poder sentir o perfume naquela linda flor todos os dias. Com suas pétalas douradas... Pelo raio de uma luz peculiar! Eu sempre vou ter oito anos e ela sempre será a minha amada mãe Gérbera, formosa e generosa. Essa é a história do meu canteiro do qual eu sou a primeira semente da Gérbera.




 Eu aos 8 anos












































Fotos: Luciano Lucci Ramos


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.