terça-feira, 23 de junho de 2015

ÚNICO OLHAR


Como falar da dor de uma saudade, de um vazio cego e frio... O coração bate quase parando... Aos poucos torturando pelas lembranças do mais puro amor e carinho. O amor da nossa vida só encontramos uma única vez!

Lazer, esporte... saúde!
Equilíbrio de escolhas... Atento caminho... Trilha da alegria... Ciclovia, Curitiba!!
Pedalando, girando pedais da vida... Voltas e voltas providas... Quinta-feira, 05 de maio, 2011

Rumo a felicidade construtiva de meus sonhos em conquista...

Contrato de emprego, realização de um trabalho de vida...

Então... De encontro, num estrondo. Celular na mão, de olhos cegos!!!
Em atropelo, sem nenhum zelo... Tucson, quilos de aço compacto...
Contrariando farol vermelho... Descaso, distração...
Irresponsável!

Maldito frio abraço mortal... Me interpela... Me arrebata!!
Tira-me do chão... Lança-me as alturas... O mundo de pernas pro ar!
Jogado como uma rocha no vazio da incerteza, no momento da surpresa...
Compreendo a gravidade e a gravidade me toma em seu leito!! Dor!! Quem me invade? Quem me precipita? Quem me aflita? Quem és oh! Desumana pessoa que foge... Não me socorre? Não me acode? Não se importa? Quem és tu oh! Criatura desalmada??


Encontro em desencontro... Ossos partidos, crânio em impacto... Segundos de horror... A vida por um fio... Dor, dor, dor...
Me torturaram, manipularam, amassaram, quebraram...
Romperam sonhos, criaram problemas, desilusões!!
Mas não me tiraram a vida! Por quê... Deram-me asas!!

Perdi meus sentidos mas não minha alma... Perdi meu olho mas não a visão...
Sofri muitas dores mas não desisti... Tornei-me cônscio!!
Mas não me tiraram a vida Por quê... Deram-me luz!!
Passei a enxergar, avistar, reconhecer, observar, notar, reparar...
Adquiri um novo sentido à vida... Conheci a clareza e a simplicidade de todas as coisas.

Vi dentro do ser humano a humanidade... Suas angústias e dores...
Mas não me tiraram a vida. Por quê... Deram-me a verdade!!
Passei a ver cores onde não existia... A ouvir música onde não havia... Sentir e brisa em meio ao caos... Falar no silêncio da sabedoria... Mas não me tiraram a vida.

Por quê... Deram-me a paz!! As cores estão mais vivas, mais fortes, mais quentes...
O sol brilha todos os dias... A música toca em meus sentidos e eu posso ouvi-la mais suave... Os pássaros não catam, eles conversam... Percebo borboletas mesmo de olhos fechados...

Sinto o perfume que exala de uma flor e posso compreendê-la...
Aprofundo em um ser de cada ser.... Elemento da mesma matéria que a minha...
Composições diferentes em cores e formas...
Mas idênticos em átomos e fatos!! Somos todos um!

E ainda que eu perdesse a visão de ambos olhos... Eu iria te ver com meus ouvidos e te assistir com sua voz e seu ritmo de me falar...
Entenderia seu carinho e amor na maneira de me tocar!!
Detalhes antes não percebidos e nem conhecidos...

Tomando no despertar da vida num sexto sentido.





































Foto: Luciano Lucci Ramos


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.