segunda-feira, 20 de julho de 2015

CANTAR A MINHA CANÇÃO


“A música na minha vida, é oxigênio... Cantar é um regalo de sentimentos de amor! Cantar uma canção, escrever e poetizar... São minhas afeições que transmuta no tesouro da ilha deserta sem mapa.”
                                                                                                          Luciano Lucci Ramos























É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.






quarta-feira, 15 de julho de 2015

REGISTRO FOTOGRÁFICO: DESABAFO DO SÃO FRANCISCO


Estava às margens do Rio são Francisco, quando me deparei com esse lamento. Fiz a fotografia com minha sincera comoção. Naquela tarde, o canto da correnteza mudou a nota musical das águas. Surgiu o desabafo de socorro pela vida do mar do sertão. O velho Chico deixou sua mensagem através de uma alma navegante. Registrei com destemor aquelas palavras na beira do São Francisco. Através desse registro fotográfico vai o meu amparo.   
                                                                                                           
                                                                                                          Luciano Lucci Ramos














































Foto: Luciano Lucci Ramos


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.

                                                                                                               

domingo, 12 de julho de 2015

PEDRA DA GALINHA CHOCA, MONUMENTO NATURAL DE QUIXADÁ - CE










Em pleno sertão central do Ceará, passei por uma das paisagens sertanejas mais marcantes na minha memória etnográfica. Quixadá, que em tupi-guarani significa “Pedra de Ponta Curvada”. As formações rochosas do local lembravam uma espécie de zoológico gigante e místico, no formato de gigantescos animais como baleia e foca.  No Vale Monumental existem vários monólitos de rara beleza, esculpidos pelo vento. Dentre eles, a Pedra da Arara que fica à 5 km do centro de Quixadá. Conhecida como “Pedra da Galinha Choca”, é um dos monumentos mais representativos da região, formado pela natureza, próximo ao Açude do Cedro. Tornou-se um dos principais cartões postas do município de Quixadá. Serviu de cenário para o filme “O Cangaceiro Trapalhão” do quarteto mais famoso da TV brasileira, Os Trapalhões: Renato Aragão, Zacarias, Mussum e Dedé. Estrelado por Regina Duarte, Bruna Lombardi, Tânia Alves e Nelson Xavier. O filme rodado em Quixadá teve a famosa galinha pondo ovos de ouro astronômicos. Numa das cenas mais pitorescas do cinema nacional. Na literatura cearense, os escritores, Jáder de Carvalho e Raquel de Queiroz inspiraram-se em Quixadá nas suas obras literárias. Também ressalto o Açude do Cedro que teve sua construção entre os anos de 1890 e 1906 por ordem de D. Pedro II e realizada pelo governo brasileiro com a finalidade de combate à seca. Sendo o 7º maior reservatório do Ceará, construído no leito do Rio Sitiá. O açude além de favorecer aos quixadaenses, banhos, pescarias, pratica de esportes náuticos, é fonte hídrica para o abastecimento do município. Atraído o turismo para a região.  Quixadá fica aproximadamente 160 km de Fortaleza. 
























FOTO: LUCIANO LUCCI RAMOS


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

CORDEL DA SALVAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO





“Navegando nas águas do Rio São Francisco
 Avistei o azul da federação.  
 Fui com a correnteza junto a certeza.
 Da consciência e nobreza do povo do sertão.
 De não secar e não matar o Velho Chico, nem no solo,  nem  no coração.
 E venho através desse cordel da salvação, pedir  socorro  pela vida do Chicão!”
                          
                               Luciano Lucci Ramos 
                                                                    



















Fotos: Luciano Lucci Ramos


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.


quarta-feira, 1 de julho de 2015

QUARENTA ANOS DE FRUTO PROIBIDO









O disco intitulado Fruto Proibido de Rita Lee & Tutti-Frutti, foi lançado em 30 de junho de 1975, Com 9 músicas de uma verdadeira obra-prima do rock brasileiro! Foi recorde de vendas. Uma vendagem na época de 200 mil copias, além de considerado o melhor álbum de rock nacional até hoje. Está na lista dos discos mais importantes do Brasil pela revista brasileira Rolling Stone. Apesar de ser o quarto álbum solo da Rita, foi o segundo LP (Long Play) com a banda Tutti-Frutti.  Como cantora, compositora e instrumentista brasileira, Rita Lee estourou com Fruto Proibido posteriormente ao disco chegar as lojas. Após 40 anos do seu lançamento, Fruto Proibido deixou em suas faixas um hard rock mesclado com blues e pop. A banda Tutti-Frutti trazia músicos como: Luís Sérgio Carlini na guitarra, Lee Marcucci no baixo e Franklin Paolillo na bateria. A formula do sucesso para o fenômeno fonográfico. Na edição “Super Luxo” o disco cor de rosa, veio com capa dupla numa fotografia panorâmica do grupo Tutti-Frutti e  a Rainha do Rock, Rita Lee, numa singela pose com um passarinho pousado no seu dedo. Na capa da frente Rita aparece sossegada como uma doce ovelha negra, plena da sua reivindicação da independência feminina, sentada numa poltrona com seu vestido claro esvoaçante e a vontade com sua cigarrilha, sensualizando a capa que marcaria toda uma geração. Dentre os principais sucessos, “Ovelha Negra”, “Agora Só Falta Você”, “Luz Del Fuego”, “Esse Tal De Roque Enrow”, “Cartão Postal”, “O toque” e “Dance Pra Não Dançar”. Na ocasião 2 canções do disco fizeram parte da trilha sonora de uma mesma novela na Rede Globo de Televisão. “Esse Tal de roque Enrow” e “Agora só Falta Você” embalava a novela Bravo de Janet Clair e Gilberto Braga. Caso raro em trilhas sonoras. Fruto Proibido é um marco da história da música brasileira, e Rita Lee a rainha do rock nacional.





É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.