sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

ALMA PERDIDA


Vago solitário e vazio pela escura estrada do inferno. Nas mãos feridas, carrego o meu agonizado coração. Em cada passo a tua perfídia convertida em espinhos, delongam em dor os meus pés. Que Deus tenha piedade de nós.
                                                             Luciano Lucci Ramos
















Foto: Luciano Lucci Ramos

                                                   
É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.