terça-feira, 9 de agosto de 2016

AMOR DOÍDO


Amor doído, sofrido, desgastado
Atrasado, ocupado, fardado, fadado...
Amor sem atenção, solitária sensação, cruel na solidão...
Amor com razão, sem razão, amor pagão...
Amor perdão, aflição, emoção, ilusão...
Amor nu, és tu, azul, sagrado, pecado...
Amor santo, anjo, desamparado e molhado...
Amor crucificado, doado, armado e amado...

Luciano Lucci Ramos



Fotos: Luciano Lucci Ramos

É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.

domingo, 7 de agosto de 2016

PERMEANDO SOBRE PARIS








Às vezes eu sinto no meu coração, uma vontade de sair voando sobre o mar azul, acompanhado pela beleza do sol e das gaivotas. Voando sem cessar... Para o destino dos teus braços, pousar no teu peito, ouvir a música do teu coração, cantando, Te amo!  Sentindo o néctar do teu beijo de amor, com lábios úmidos, macios, suave e doce.

Saboreando o mais mágico e longo beijo de amor... Acreditando que estou em pleno voo... com a sinceridade dos teus sentimentos. Permeando sobre Paris a noite, desfrutando da tua beleza, abaixo das estrelas e acima das luzes da cidade francesa.

Acariciados pela brisa sobre nossa pele. Tocando na tua mão como o horizonte toca o mar e o céu, unificando um ao outro. Sentindo arder o fogo do meu corpo no teu corpo e juntos entrando numa sagrada epifania de amor! Encontrando-nos em nossas almas e vivendo o mais infinito amor.

                                                                                                                                                                          Luciano Lucci Ramos






Fotos: Luciano Lucci Ramos

É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.

sábado, 6 de agosto de 2016

RETIRO DA MINHA PROCURA




Meu amor!
Em qual estrela adormece?
O rastro do teu perfume acalenta minha alma.
Na escuridão da noite procuro por ti em cada estrela que brilha. 
Por que anjo adormece sem procurar-me?
Saibamos que somos o mesmo, corpo, a mesma alma!
O meu lamento surge com o esplendor, que apagam as estrelas causando o retiro da minha procura.
Amor, amor infinito, quero adormecer contigo.



                                                         Luciano Lucci Ramos






Fotos: Luciano Lucci Ramos

É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.

A VOLTA


Eu correndo sem destino
Atirado ao desatino
Em direção ao desespero
A luz acende
A semente brota
A flor aflora 
Os pássaros catam
A água jorra
O casulo rompe e você volta. 

Luciano Lucci Ramos




















Foto: Luciano Lucci Ramos


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

ACADEMIA PARANAENSE DA POESIA TRIBUNA LIVRE


Participar como poeta do projeto da Oficina Permanente da Poesia - Pareceria com a Biblioteca Pública do Paraná. É traduzir os sentimentos mais profundos... Os segredos não revelados, em belas palavras. Descarregar nossas sentimentalidades em páginas da vida. O amor absoluto, as lágrimas transformadas em cristal, e os sorriso da mais gloriosa plenitude de ser feliz! Assim explano todo o universo interior dos sentimentos.     

                                                                                                 

Hoje foi extremamente prazeroso, rever grades e sensíveis poetas paranaenses! Obrigado: Deia Motta, Madalena Ferrante Pizzato, Lilia Souza e outros maravilhosos presente. Declamei como sempre... com o coração pulsando de emoção e minh’alma flutuando de ternura.

Luciano Lucci Ramos
04/08/2016



EVENTO




É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.