quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

PAIXÃO VERMELHA

Rosas vermelhas misturadas ao sangue da minha
transtornada paixão.
Paixão doida de matar, incandescente no escarlate da
dor.
Estertorar no chão sem o teu amor.
As pétalas secas da amarga saudade espalham-se no
acerbo da tua falta.
Paixão com sofreguidão, que termina com exaustão, numa plenitude omissão.
Paixão vermelha da cor da cereja, sem o doce da framboesa.



Luciano Lucci Ramos





É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.