quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

DELÍCIA DE SOLIDÃO



A solidão me faz lembrar um grito de silencio e pavor num escuro frio... Com o coração pesado como uma barra de ferro de uma prisão febril. Ao mesmo tempo a contradição de um luminoso sorriso, com a leveza da brisa no acalento do mesmo coração. Que delícia é a solidão! Nada foi em vão.
                                                        
                                                           Luciano Lucci Ramos




Fotos: Luciano Lucci Ramos


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.