segunda-feira, 5 de junho de 2017

DEPOIMENTO SOBRE A EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA ROSTOS 1999-2000





Rostos foi minha primeira exposição individual, onde trabalhei arduamente na intensão de desenvolver um trabalho vinculado aos editorias de moda, porem retratando a alma humana. A minha irreverencia fotográfica perpassava a própria técnica. A forma em que eu via a imagem era além da técnica. Na minha concepção fotografar tinha um significado abstrato, o poder de transferir sentimentos em imagens. O sorriso “X” ou “Pizza”, jamais passaram pelas minhas lentes. O desafio era intencionalmente captar imagens inusitadas com a realidade documental do ocorrido, independentemente dos padrões técnicos. Rostos, teve esse viés do flagra inesperado com um expressionismo significativo na sua formação. Eu faço poesia e arte fotográfica, eu desenho com minha câmera. Expresso de forma poética cada olhar... Cada movimento, assim desenvolvo a minha composição fotográfica. Por trás de todos os modelos existia uma alma com sentimentos, alguém com sonhos e projetos idealizados e isso humanizou o ensaio com expressionismo imaterial.





EVENTO 1999 - Espaço Cultural da Infraero - Aeroporto Internacional Deputado Luis Eduardo Magalhães







EVENTO 2000 - Quadrilátero da Biblioteca Central do Estado da Bahia.






Quadrilátero da Biblioteca Central do Estado da Bahia.


É PROIBIDA A REPRODUÇÃO, TOTAL OU PARCIAL, DO CONTEÚDO DE TEXTO E FOTOGRAFIA, SEM PRÉVIA AUTORIZAÇÃO DO AUTOR DA OBRA. PROTEGIDO PELA LEI 9.610/98.